Na bronca com a arbitragem, Manaus entrará com representação na CBF - Gazeta do Futebol
Na bronca com a arbitragem, Manaus entrará com representação na CBF

O Manaus estreou nesta segunda-feira (11), no Campeonato Brasileiro da Série C com um empate fora de casa em 1 a 1 contra o Brasil. No entanto, a atuação do árbitro mineiro André Luiz Skettino Policarpo Bento deixou os manauaras bastante revoltados.

Aos 11 minutos do segundo tempo, quando o Gavião vencia por 1 a 0, o árbitro deu cartão vermelho direto para Ibiapino após uma disputa pelo alto com o zagueiro do Gilberto Alemão. Já aos 37 ele marcou penalidade em uma disputa na área envolvendo o lateral Weriton com Léo Ferraz. O lance ocasionou o gol de empate do time gaúcho.

Nesta terça-feira a diretoria do clube manauara emitiu uma nota informando que entrará com uma representação na CBF contra a arbitragem.

A Diretoria do Manaus Futebol Clube vem a público informar que entrará com uma representação na CBF contra a arbitragem da partida de ontem na estreia da Série C 2022. O texto diz ainda que quando o clube erra é punido, mas questiona se o mesmo é feito quando há erros da arbitragem.

O Manaus volta a campo no próximo sábado (16), pela segunda rodada da Série C quando encara o Remo às 19 horas. O local ainda não está definido.

Confira na integra a nota do Manaus:

O que vinha sendo um grande confronto realizado pelo Manaus e GE Brasil, acabou definido por uma sequência de erros que determinaram o resultado da maneira mais injusta possível – inclusive, ressaltadas pela mídia esportiva nacional. O Manaus sempre trabalhou para que seus resultados sejam condizentes com o que apresenta em campo, e reafirma seu compromisso de seguir honrando a Série C, como tem feito nesses 3 últimos anos.

Mas já não é a primeira vez que o clube passa por isso. Os times do Norte precisam ser vistos com o mesmo respeito das demais equipes do Brasil e é inadmissível que na competição – na sua primeira rodada – aconteça esses absurdos.

A diretoria agradece as mensagens de apoio de todo lugar do Brasil e saibam que o clube não vai mais tolerar resultados outros que não condizem com o profissionalismo.

Quando o clube erra é punido.

Quando a arbitragem erra, o que acontece?

Cadê o FAIR PLAY?

Até quando isso vai continuar?