Ídolo do Manaus deixa time e sua camisa será aposentada

Livre no mercado após o encerramento de seu vínculo no último dia 5, o atacante Hamilton trocou o Manaus pelo futebol árabe. Maior artilheiro do clube e tricampeão amazonense, o jogador de 29 anos irá jogar no Kuwait.

“A saída é porque apareceu uma proposta muito boa do Kuwait, que infelizmente o Manaus não ia poder cobrir e não tinha como recusar. Manaus deixa só sentimento de alegria e gratidão. As maiores alegrias que eu vivi no futebol foi com o Manaus”, disse o jogador.

“Sempre recebi muito carinho da torcida. E sobre o futuro, eu espero um dia poder voltar, quem sabe encerrar minha carreira pelo Manaus. Seria muito bom”, concluiu.

Hamilton chegou ao Gavião em 2017, fez 88 jogos pelo time e marcou 39 gols, sendo oito deles na Série C desde ano. Além dos três títulos estaduais, também tem o vice-campeonato da Série D conquistado ano passado.

Camisa aposentada

Em homenagem ao jogador, o presidente Luis Mitoso disse que a camisa número 25, usada por Hamilton, será aposentada e só voltará a entrar em campo caso um dia o atacante retorne ao clube e deseje usá-la.

“O Hamilton é um ídolo do clube, e a camisa 25 é a sua marca registrada. Neste momento, em que o Hamilton não seguirá no Gavião do Norte para a próxima temporada, também anunciamos a aposentadoria da camisa. Entendemos que só ele pode usar e, se ele voltar ao clube, ela será ‘desaposentada’. Somente neste caso o número 25 voltará a ser usado. Será a nossa forma de homenagear o Hamilton”, falou o mandatário.