Diretoria de clubes suspensos pela Federação Paulista se manifestam

Durante essa quinta-feira (8), dirigentes do Olímpia, Barretos e Paulista se manifestaram à respeito da suspensão imposta pela Federação Paulista de Futebol aos três clubes em razão das suspeitas de manipulação de resultados na Série A3. Todos eles estão suspensos de se inscreverem em competições estaduais e a sanção tem caráter provisório.

Em entrevista à TV Tem, emissora afiliada da TV Globo, o presidente do Olímpia , Marco Antônio Caliente, informou que o departamento jurídico já foi acionado e que o clube não tem nada a dever e que não teve participação nenhuma na manipulação de resultados. “O Olímpia não aceita esse tipo de atitude e já estamos com os nossos advogados tomando as medidas cabíveis para o caso”, disse.

Dois dos oito jogadores suspensos fazem parte do elenco do clube e eles terão que fazer suas defesas. “Os atletas citados do Olímpia já foram previamente avisados e eles irão fazer a defesa deles pois o clube fará a sua defesa a relação da punição imposta pela Federação, pois não podemos ser punidos como clube por algo que não cometeu”, falou.

Barretos pedirá efeito suspensivo

O Barretos, por sua vez, informou por meio de nota que ingressará com medida de efeito suspensivo junto ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). O presidente do clube, Julio Eduardo Addad Samara disse que nenhum diretor ou jogador foi interrogado pela polícia ou pelo TJD. Para ele, esse fato não justifica a punição, uma vez que não houve o direito de defesa.

Além da equipe estar provisoriamente impedida de se inscrever em novas competições da FPF, cinco jogadores do clube também estão suspensos.

Paulista realiza coletiva virtual

Já o Paulista se manifestou através de seu diretor de futebol e jurídico, Marco Antônio Zuffo, que concedeu uma entrevista coletiva através de videoconferência. Ele estava junto com o jogador Samuel, um dos oito aletas suspensos.

Zuffo afirmou que o clube recebeu com muita surpresa e indignação a suspensão, uma vez que “todas as providências que a Federação pediu o clube tomou”. Ele disse ainda que o clube desconhece qualquer tentativa de manipulação e que as investigações estão em cima de um site clandestino de apostas e lembrou ainda que no último dia 24 o clube denunciou uma tentativa de suborno a um dos jogadores da equipe.

“Hoje quem tem que explicar é a Federação Paulista, para tomar uma decisão desta para um clube centenário do Paulista tem que ter base e espero que a Federação Paulista tenha base e me de subsídios para eu fazer o recurso. Espero que a FPF nos dê mais subsídios para fazer recurso mais competente sobre o caso”, falou dirigente, que ainda ressaltou que o clube está sendo prejudicado e que tomará as providências “contra quem for preciso”.

O jogador Samuel também se manifestou na entrevista e disse estar muito indignado com a punição recebida pela FPF. Ele negou qualquer envolvimento em esquema de manipulação e disse que se tivesse recebido qualquer mensagem teria comunicado a diretoria. “Eu nunca fui participante, se tivesse recebido qualquer mensagem eu apresentaria a diretoria do clube. Não existe prova nenhuma sobre mim. A entidade do Paulista é muito maior do que eu”, falou.