Juventude 2 x 1 CRB: Enfim, saiu a primeira vitória na Série B

Depois dos dois primeiros jogos, realizados na noite de sexta-feira (7), terém terminado empatados, finalmente o Campeonato Brasileiro da Série B de 2020 viu sua primeira equipe sair de campo com três pontos. Na manhã deste sábado (8), no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, o Juventude venceu, de virada, o CRB por 2 a 1 e assumiu a liderança provisória da competição.

O Juventude já volta a campo na terça-feira (11), quando encara o Sampaio Corrêa no Estádio Castelão, às 19h15. Já o CRB entrará em campo na próxima quarta-feira (12), em Maceió, quando recebe o Oeste, às 17 horas, no Estádio Rei Pelé.

O jogo

Campeão alagoano no meio de semana, o CBR nem deu mostras que estava de ressaca pelo título e abriu o placar antes dos dois minutos. Erick recebeu na esquerda e cruzou na cabeça de Léo Gamalho, fazendo 1 a 0 para os visitantes.

O Juventude teve a chance do empate aos 10 minutos, quando Dalberto cabeceou dentro da área e a bola bateu no braço de Xandão. O árbitro considerou que o zagueiro abriu os braços e marcou a penalidade. Renato Cajá se apresentou para a cobrança, bateu no canto, mas o goleiro Victor Souza defendeu. O lance seguiu com Dagoberto batendo cruzado, mas o goleiro do CRB trabalhou bem novamente.

O Juventude conseguiu seu gol de empate aos 38 minutos, quando a defesa do CRB afastou parcialmente e Renato Cajá arriscou de fora da área, a bola desviou na defesa e matou o goleiro do CRB.

No começo do segundo tempo o goleiro Victor Souza novamente voltou a trabalhar logo no primeiro minuto após chute forte de Breno Lopes. Aos 11’, foi a vez de Renato Cajá testar novamente o goleiro do Galo.

Mas no minuto seguinte não teve jeito. Diego Torres perdeu a bola no campo de defesa do CRB e Cajá acionou Breno Lopes livre na área. Atacante bateu na saída do goleiro e virou o jogo no Alfredo Jaconi.

Os alagoanos terão pelo menos dois lances para reclamar. Um deles é um pênalti que Bill teria sofrido em jogada com Gabriel Bispo. Aos 45 o gol de Ricardo, que seria o de empate do CRB, foi anulado pela arbitragem, mas o jogador estava em posição legal. Na Série B não é utilizado o VAR.