Com apenas 14 jogadores, time espera terminar Paranaense com dignidade

O Campeonato Paranaense voltará neste final de semana com a abertura de sua fase de quartas de final. Com apenas 14 jogadores em seu elenco, o Rio Branco, um dos times classificados para as quartas de finais, deseja apenas terminar a competição com dignidade e dentro da normalidade. A equipe encara no próximo sábado (18), o Cascavel, às 14 horas, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

O Leão da Estradinha tem encontrado muitas dificuldades nessa volta do futebol no estado. Além de perder boa parte de seus jogadores, o time ainda não retornou aos treinos presenciais e ainda encara a impossibilidade de mandar jogo em Paranaguá. Nesta quinta-feira (16), o elenco fará pela primeira vez testes de Covid-19.

“Se conseguir terminar com dignidade, dentro das normalidades que o campeonato exige, acho que vai ser excelente, até pela nossa correria e esforço. Vamos voltar para terminar com dignidade e honra”, disse o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Itamar Bill.

A situação do Rio Branco

O Rio Branco encerrou a primeira fase do Campeonato Paranaense na sétima colocação, o que lhe garantiu uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D do ano que vem, porém a parada do futebol acabou por desmanchar quase que completamente o elenco.

A começar pelo técnico Tcheco, que foi dispensado e deu lugar a Amauri Knevitz, o antigo coordenador. Dentro das quatro linhas, 14 jogadores deixaram a equipe, incluindo dois titulares. Para o jogo de sábado, serão apenas três atletas no banco de reservas, porém ainda há o risco de ter menos jogadores ainda, caso haja casos positivos no grupo.

“É fora da normalidade do futebol o que aconteceu. Não tem como cobrar ou exigir de ninguém um desempenho de primeira divisão. Os atletas estão fora a mais de quatro meses. Se não fosse a paralisação, nós estávamos confiantes. Agora é terminar da melhor forma e de cabeça erguida”, disse Bill.

Se inscreva no canal Eduardo Gouvea no YouTube. Vídeos diários com informações sobre os times do interior de São Paulo.