Time da Série A2 dispensa técnico e 17 jogadores

O novo coronavírus já está causando sérias consequências para as equipes do interior de São Paulo. Alguns podem estar sem plantel quando a competição recomeçar por causa dos vencimentos dos contratos. Já outros não sabem nem se conseguirão entrar em campo.

A Portuguesa Santista se enquadra nesse segundo caso. Nesta terça-feira (28) foi anunciada a saída do técnico Sérgio Guedes e também de 17 atletas do elenco. Com isso, o time ficou sem treinador e com apenas três, isso porque eles possuem vínculos mais longos.

O contrato de Sérgio Guedes era válido até o dia 30 deste mês, na mesma semana em que a Série A2 estava prevista para acabar. Como o clube não recebeu a última parcela das cotas de televisão a qual tinha direito optou pelas dispensas da comissão técnica e dos jogadores.

O presidente Antonio Carlos de Abreu Ribeiro disse que irá negociar com os jogadores assim que cota de TV que falta por paga e disse ainda que foi feito um acordo com Sérgio Guedes para que ele receba o que lhe é de direito de forma parcelada.

O presidente disse ainda que se a competição foi retomada chamará os jogadores que foram dispensados para voltar a fazer parte do time. Antes da paralisação, a Portuguesa ocupava a terceira posição na tabela da Série A2 com 20 pontos ganhos, dois a mais que o São Bento, nono colocado e primeiro time fora da zona de classificação. Restavam três rodadas para o fim da primeira fase.